domingo, 6 de abril de 2014

E um dia desses não ficaria de fora. Uma pequena observação dos espirítos - eu ainda não duvido de suas existências - e aqui estou a refletir sobre as pequenas coisas da vida.
Uma viagem tranquila e rápida no mesmo ônibus de sempre. As mesmas músicas escolhidas à gosto, sempre elas no mesmo lugar, a ponto de não me satisfazarem mais, mesmo ainda sim, sendo as minhas músicas favoritas. Os mesmos estranhos que se estranham comigo nas ruas da vida, à mercê de qualquer ato fora de ordem, quase crime. Estou sempre na rotina, e e sempre esperando algo mudar.  E nesse cotidiano chato que os dias passam,  os sentidos se reascendem e se apagam

Nenhum comentário:

Postar um comentário