domingo, 13 de abril de 2014

mandar, obedecer

acordo todas as manhãs querendo governar. com uma vontade de mandar. com uma vontade de manter todo o controle. com uma vontade de querer ouvir tudo, não falar nada. mas ainda sim comandar. e pela vontade, nasce a vaidade e eu a desprezo. então entendo minha condição, e me apaixono pela arte de obedecer.

eu estou obedecendo minha mente e não quero deixar de fazer isso.

e não é tão caro assim obedecer o certo. mais caro é descobrir o que é certo.

eu deveria mandar? eu mando em quem? quem manda em mim? quem eu mando mandar em mim?

é um estado opressor? é uma mãe amorosa? é um homem companheiro?

é a minha chefia? é a minha comanda? é a minha posse?

tô deitada e ainda me indago, querendo saber se devo mandar ou obedecer. Mas ainda estou num processo e para mandar é necessário obedecer.

obeceder.


Nenhum comentário:

Postar um comentário